Golpistas roubam perfis do WhatsApp e pedem dinheiro se passando por usuários

Saiba como se proteger deste golpe que tem vitimado muitas pessoas

“É chato. É horrível. É um transtorno uma outra pessoa ter acesso a meus contatos, mandar mensagens pedindo transferência bancária a pessoas do meu convívio. Parece que só quando acontece com a gente que vemos que é real”. Assim desabafou empresário Gustavo Drummond, de 44 anos, ainda incrédulo do fato de ter tido seu WhatsApp “clonado” após anunciar um carro em um site de vendas na internet. Criminosos que utilizavam um telefone com DDD de São Paulo (011) entraram em contato com Gustavo minutos após ele divulgar o veículo nesta sexta-feira (13).

“Diziam que era da equipe do site, que como estava tendo muitos golpes, iam mandar um número de verificação para mim. No que esse código chegou, contei para eles e a ligação caiu”, afirma. Cerca de dez minutos após, o mesmo número telefonou novamente para o celular do empresário, dessa vez questionando se ele tinha recebido um e-mail de confirmação de conta. “Percebi que a pessoa tinha a fala um pouco ansiosa, rápida. Ficava me induzindo, repetidamente, a clicar nessa mensagem”, acrescenta.

Foi aí que Gustavo percebeu que caiu em um golpe. “Quando cliquei, apareceu um endereço do WhatsApp, que dizia que eu havia desativado a verificação em duas etapas de minha conta. E a partir de então não conseguia mais usar o aplicativo”, lamenta. “Comecei a receber ligações e descobri que estavam mandando mensagens, se passando por mim, em que pediam para transferir dinheiro. Todo mundo que ligava, eu tinha que explicar a história novamente. Pedi ajuda a minha esposa, para ela avisar a amigos e nos grupos do app que eu tinha sido vítima de golpe”, conta.

Problema semelhante foi vivido pela veterinária Ramona Bastos, 28. Ela mora no interior de São Paulo e estava viajando para Recife, quando teve sua conta de WhatsApp roubada. “Eu estava usando o wi-fi do Aeroporto Internacional de Guarulhos. De repente, não consegui mais usar o aplicativo. Lembro que na época do ocorrido estava com anúncio num site de vendas, e tinha recebido um e-mail pedindo confirmação de conta”, recorda.

“Quando perdi o acesso ao WhatsApp, minutos depois as pessoas começaram a me ligar questionando sobre pedido de transferência de dinheiro, achando estranho o jeito que eu estava escrevendo as mensagens. Como ainda estava no aeroporto e tinha acesso a outras redes sociais, fiz postagens alertando que era golpe”, discorre.

Ninguém que recebeu mensagens de Ramona e Gustavo chegou a fazer a tal transferência. Mas ambos tiveram muita dor de cabeça, visto que perderam acesso às suas contas e contatos e tiveram que comprar um novo chip. “Registrei um boletim de ocorrência virtual na Polícia Civil de São Paulo, já que o crime aconteceu quando eu ainda estava por lá. Mas não recebi nenhum tipo de assistência do WhatsApp. Até hoje espero responderem o e-mail que mandei”, reclama.

Diferentemente da veterinária paulista, Gustavo não procurou as autoridades. “Eu sei que é o certo, mas, sinceramente, não acredito que vá dar em algo. Quando liguei para minha operadora, disseram que não tinha muito o que fazer, já que cancelar o chip não ia fazer cancelar a conta no WhatsApp. Eu entrei em contato com eles, mas só recebi uma mensagem padrão”, explica. O Diario procurou o delegado de Crimes Cibernéticos Eronides Meneses, mas não conseguiu um retorno.
Segurança
Até o momento, não há evidências de que seja possível “clonar” uma conta de WhatsApp. O que acontece é, justamente, a desativação de recursos de segurança, algo que facilita terceiros a se apropriarem de sua conta. Procurda, a assessoria de imprensa do aplicativo enviou um guia para o usuário proteger sua conta: 
 
Confira abaixo o que fazer em caso de ter sua conta roubada: 
 
*Solicite a verificação da conta via SMS. Entre no WhatsApp com seu número de telefone e confirme o código de 6 dígitos que você receber via SMS. Dessa forma, qualquer indivíduo que usar sua conta será desconectado automaticamente. 
*Notifique amigos e família. Muitos golpistas usam sua lista de contatos para solicitar informações sigilosas e pedir depósitos em dinheiro. Se sua conta for violada, entre em contato com pessoas próximas para que ninguém possa se passar por você. 
*Amplie sua camada de segurança ativando a verificação em duas etapas. A verificação em duas etapas é um recurso opcional que, ao ativado, exige um PIN de seis dígitos de verificação se houver uma tentativa de entrada no seu número de WhatsApp. Saiba mais em: https://faq.whatsapp.com/general/26000021/?category=5245245 
 
Em caso de tentativa de roubo de conta, o WhatsApp também ressalta que a criptografia de ponta a ponta do aplicativo não é comprometida. Ou seja, o golpista não tem acesso a mensagens anteriores que estão armazenadas no seu telefone. 
 
Se o problema persistir, entre em contato com a equipe de atendimento do WhatsApp em support@whatsapp.com. 

Comentários