Fim das enchentes: Duas barragens terão construção retomada

As construções podem livrar os moradores da Mata Sul das frequentes enchentes que ocorrem na região

Pelo menos 13 cidades do Agreste e da Mata Sul do estado serão beneficiadas com a retomada das obras das barragens de Panelas II, no município de Cupira, e de Gatos, em Lagoa dos Gatos. A Secretaria de Infraestrutura e Recursos Hídricos de Pernambuco assinou convênio com o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) garantindo R$ 76,2 milhões para a retomada da construção das duas barragens.
 
Elas fazem parte do sistema de contenção de cheias na bacia do Rio Una e estão no conjunto de cinco barragens anunciadas após as enchentes de 2010 para evitar novas tragédias na região. Das cinco, apenas a barragem de Serro Azul foi construída e o governo estadual está em articulação com a União para firmar parceria e obter recursos para erguer outras duas barragens: Igarapeba, em São Benedito do Sul, e outra na cidade de Barra de Guabiraba.

A secretária de Infraestrutura e Recursos Hídricos de Pernambuco, Fernandha Batista, adianta que a licitação das obras de Panelas II, que já tem o projeto pronto e está orçada em R$ 46.626.283,28, será lançada em fevereiro e, em agosto, será licitada a de Lagoa de Gatos, no valor de R$ 29.660.864,86. “O dinheiro vem de emendas parlamentares estaduais e estamos decidindo com o MDR a antecipação de desembolsos dos recursos para Panelas II, que deve movimentar a economia da cidade de Cupira e do seu entorno, onde predomina a agricultura irrigada e a cultura da cana- -de-açúcar”, revela Fernandha Batista. Segundo ela, a expectativa é que a construção das duas barragens gere cerca de 300 empregos diretos e 500 indiretos.
 
As obras de Panelas II começaram em 2011 e, de acordo com a secretária, metade dos serviços já foi executada. A barragem terá capacidade para acumular 17 milhões de metros cúbicos numa área de 324 hectares, alcançado uma população de 200 mil habitantes distribuída entre as cidades de Cupira, Lagoa dos Gatos, Belém de Maria, Catende, Palma- res, Água Preta e Barreiros.
 
Já a barragem de Gatos estácom 20% de percentual de execução e vai ocupar 241 hectares, com capacidade de acumulação de 6,3 milhões de metros cúbicos. A obra irá atender, diretamente, as cidades de Lagoa dos Gatos, Belém de Maria e Catende, eindiretamente, Palmares, Água Preta e Barreiros. “Além da prevenção de enchentes em áreas que sofrem no período de inverno, as barragens servirão como reservatórios para melhoria futura do abastecimento de água da região”, afirma Fernandha Batista, acrescentando quea continuidade das obras é um dos principais compromissos do governo. “Depois de intensas articulações, envolvendo várias instituições, conseguimos garantir os recursos financeiros para seguir com a construção dessas duas importantes barragens”, conclui a secretária.

Comentários

Arquivo de Notícias
Categorias